Home 
26/11/2019 às 16h10
Educação de Castelo do Piauí conquista 6º lugar no IOEB

O índice avaliou 4.909 municípios em todo o país, analisando as oportunidades de educação de qualidade oferecidas para crianças e adolescentes.

Da Redação

Conforme divulgação na página oficial do prefeito de Castelo do Piauí, José Magno Soares (PT), a Educação do Município castelense conquistou a 6ª posição do Piauí no Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB),ficando com nota 5,2, superando a média nacional (4,7) e estadual (4,9). O índice avaliou 4.909 municípios em todo o país, analisando as oportunidades de educação de qualidade oferecidas para crianças e adolescentes.

O IOEB engloba da educação infantil ao ensino médio de todas as redes educacionais do município - rede estadual, municipal e privada -, incluindo também quem está fora da escola e não deveria estar, e identifica quanto cada cidade ou Estado contribui para o sucesso educacional dos seus cidadãos.

O IOEB é um índice único para cada localidade (município ou Estado) formado pela relação entre os resultados educacionais, como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) dos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental e taxa líquida de matrícula do Ensino Médio; insumos educacionais: escolaridade dos professores, experiência dos diretores, número de horas-aula por dia, taxa de atendimento na educação infantil; e escolaridade média dos pais.

O que é o IOEB?

Batizado de Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB), é um indicador que considera não apenas o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), resultado de aprendizagem divulgado a cada dois anos pelo governo federal, mas também outras variáveis de acesso, como a oferta de vagas em creche e pré-escola, a formação de professores, a experiência dos diretores de escola e a quantidade e crianças e adolescentes que não estão matriculados na escola;

O IOEB foi desenvolvido em 2015 por dois ex-funcionários do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Reynaldo Fernandes, ex-presidente do Inep, e Fabiana de Felicio, ex-diretora de estudos educacionais do Inep, também estão por trás da criação do próprio Ideb, além de outros indicadores;

Ao contrário do Ideb, porém, o IOEB é calculado apenas no nível dos municípios e dos estados, e não está dividido por escolas, redes de ensino ou etapas. O objetivo é dar aos gestores ferramentas para que o governo federal, estadual e municipal trabalhem em regime de colaboração para melhorar o atendimento educacional de todos os moradores em idade escolar daquela cidade;

Ele é calculado e divulgado a cada dois anos e, para um município entrar na avaliação, é preciso ter a nota da Prova Brasil divulgada pelo Inep. Em 2019, foram incluídos no indicador 4.909 municípios, sendo que 4.538 deles tiveram IOEB calculado em 2015, 2017 e 2019.

P U B L I C I D A D E


Link
Comentar pelo facebook:

Notícias relacionadas