Home 
09/01/2019 às 16h28
Júlio César cobra política de resultados e incentivos para o agronegócio

O parlamentar afirmou que defende a agricultura e o agronegócio, que tem sido o responsável crescimento do PIB no país.

AsCom

“Queremos uma política de resultados em prol da população, em prol do desenvolvimento. Lutamos para reduzir as desigualdades”, comentou o deputado federal Júlio César, presidente do PSD no Piauí. O parlamentar afirmou que defende a agricultura e o agronegócio, que tem sido o responsável crescimento do PIB no país.

“Somos contra os privilégios que causam desigualdades. Mas defendemos um tratamento diferenciado para o Nordeste, por exemplo, que tem deficiências históricas e ainda sofre com secas cíclicas. Aí sim precisa de incentivos”, assinalou o deputado.

Júlio César frisou que a redução da carga tributária, com menos impostos, incentivos ao setor produtivo, a fiscalização nos programas sociais, com a exclusão de quem não deveria participar desses programas sociais são medidas que devem ser adotadas para melhorar o setor produtivo.

Ele destacou que defende o setor agropecuário e quer que continue crescendo. Júlio César é presidente da Federação da Agricultura no Piauí, é membro da Frente Parlamentar da Agricultura, frisou que o agronegócio é o principal produto de exportação do Brasil e é o responsável pelo crescimento do PIB.

Segundo o deputado, em 2016, o Piauí produziu 1,6 milhão de toneladas de grãos. Em 2017 esse número subiu para 3,7 milhões de toneladas e em 2018 foram mais de 4,2 milhões de toneladas de grãos. “Queremos continuar crescendo. O Piauí teve o maior crescimento do país. Não é o maior na produção, mas é o maior no crescimento”, ressaltou.

Júlio César ainda falou que o Governo do Estado está promovendo a regularização fundiária para dar segurança jurídica para quem quer investir no Piauí. Ele ainda destacou a redução no valor dos juros para o crédito para a agricultura, nos incentivos e na grande aplicação que o Banco do Nordeste, que aplicou R$ 17 bilhões no Nordeste em 2017. E passou para R$ 42 bilhões este ano, em investimentos.

P U B L I C I D A D E


Link
Comentar pelo facebook:

Notícias relacionadas