Home 
14/06/2018 às 14h33
Polícia reconstitui cena do roubo do dinheiro da Caminhada da Fraternidade no PI

Investigadores do 12º Distrito Policial refizeram todo o percurso do carro da Igreja da Nossa Senhora de Fátima até o Banco do Brasil da Jóquei e colhe imagens de câmeras de segurança.

Portal O Dia/Maria Clara Estrêla

Investigadores e agentes do 12º Distrito Policial reconstituíram a cena do roubo ao dinheiro da Caminhada da Fraternidade  ocorrido na tarde da última terça-feira (12) em Teresina.

*A Caminhada da Fraternidade arrecadou este ano mais de R$ 26 mil com a venda dos kits (Foto: Moura Alves/O Dia)

Os policiais refizeram todo o trajeto do carro alugado pelos organizadores do evento para transportar o dinheiro da Igreja da Nossa Senhora Fátima até o Banco do Brasil da Jóquei Clube, onde o valor seria depositado.

De acordo com o delegado Ademar Canabrava, titular do 12º DP, em todo o trajeto, os agentes tentaram identificar câmeras de segurança que possam ajudar na identificação dos criminosos e dizer se o veículo da organização do evento já vinha sendo seguido ou já estava sendo esperado próximo ao banco, quando foi abordado. Os bandidos levaram os mais de R$ 26 mil arrecadados com a venda dos kits da Caminhada da Fraternidade. O montante seria destinado a casas de acolhimento e a programas assistenciais a pessoas em situação de vulnerabilidade e portadoras de necessidade.

“O carro da organização não foi abordado na porta do banco, eles já haviam parado o carro próximo ao Banco do Brasil, quando a mulher desceu e foi parada por um Sedan branco. Alguns dos ocupantes deste veículo entraram no banco de trás do carro da organização e obrigou o motorista a sair dali. Eles entraram na contramão na Aviador Irapuã Rocha, viraram na segunda rua à direita e na terceira à esquerda e seguiram em direção à Homero Castelo Branco, onde deixaram as vítimas e em seguida abandonaram no carro Avenida Senador Arêa Leão”, detalhou o delegado Canabrava.

Testemunhas informaram à polícia que um carro verde foi visto próximo ao local onde o veículo abandonado foi encontrado. Este carro verde teria dado fuga aos criminosos e a polícia tenta identificar que veículo seria esse e se ele já estava aguardando a chegada do carro roubado ou se estaria acompanhando o percurso dos criminosos de perto para poder parar no local combinado.

Até o momento, a polícia ainda não a identificação dos criminosos e a hipótese de que alguém de dentro da organização da Caminhada da Fraternidade tenha algum envolvimento no crime está descartada até o momento. O motorista do carro e Irene Nogueira, co-criadora do evento, já foram ouvidos pelo delegado Canabrava.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança do Piauí (SSP) informou que todos os anos a organização da Caminhada da Fraternidade pede o apoio de equipes policiais para transportar o dinheiro arrecadado para depósito no banco, mas excepcionalmente este ano, ela não foi acionada.

P U B L I C I D A D E


Link
Comentar pelo facebook:

Notícias relacionadas