Home 
04/06/2018 às 19h28
Professora foi morta com 26 golpes de facão no PI , diz perita

O suspeito, marido da vítima, está foragido.

Meio Norte

A perita Marcela Sampaio, do Instituto de Criminalística da Polícia Civil de Parnaíba, afirmou, em entrevista para Rede Meio Norte, que no corpo da professora Selene Veras Roque, assassinada dentro de sua residência no povoado Lameiro, região de Brejinho, zona rural da cidade de Luís Correia, litoral do Piauí, havia pelo menos 26 perfurações. 

Selene Veras Roque ao lado do marido suspeito do crime (Crédito: Arquivo Pessoal )

Segundo a polícia, o principal suspeito de ter cometido o crime ocorrido na noite deste domingo (03) é seu próprio marido identificado como Raimundo Neto Pereira, de 32 anos, que segue foragido. A arma usada no crime, um facão, foi apreendida. 

“O corpo da vítima apresentava 26 perfurações distribuídas nas costas, membros superiores, inclusive lesões de defesa, na cabeça, no tórax, abdômen e na face também”, disse, ao informar sobre as lesões por parte de defesa da vítima: “Sim, nas mãos, nos punhos”.

Conforme a perita, a professora foi atingida com uma lesão profunda no pescoço. “No local também foi constatado a arma do crime, que no caso é um facão. As lesões vão ser melhor descritas no laudo do médico legista. Houve uma lesão bastante profunda na região do pescoço, abaixo do queixo”, acrescentou. 

Equipes da Polícia Militar, em parceria com uma guarnição da Companhia Independente de Policiamento Turístico (Ciptur), comandada pelo capitão Galeno seguem em diligencias para capturar o acusado que estaria escondido em uma mata nas imediações do povoado Brejinho. 

Selene era professora e diretora da Unidade Escolar Rita Miranda, localizada no povoado. A vítima deixou uma filha de sete anos.

P U B L I C I D A D E


Link
Comentar pelo facebook:

Notícias relacionadas