Home 
10/05/2018 às 15h58
Município de Assunção do Piauí realiza campanha de vacinação contra a influenza

Após ser prorrogada, a campanha nacional de imunização contra a doença chega ao fim no dia 1º de junho.

Da Redação

Fazendo parte  da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza tipo B, H3N2 e H1N1, em todo país, que teve início em 23 de abril, seguindo até 1º de junho, o município de Assunção do Piauí, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, disponibiliza as doses, de segunda-feira à quinta-feira das 7h30 às 13, no Posto de Saúde da sede do município.

Ainda, de acordo com informe da Secretaria de Saúde local, a vacinação também será realizada na zona rural do município. Nesta sexta-feira, 11 de maio, as equipes realizarão os trabalhos de vacinação nas localidades Brejinho e Cacimba da Pedra. Sendo todos os dias livres para todos os grupos prioritários.

A campanha tem como público alvo: Pessoas acima de 60 anos; Crianças de 6 meses a menores de 5 anos, 4 anos 11 meses e 29 dias , as gestantes , as puérperas até 45 dias após parto, ,os trabalhadores da saúde, os professores , os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis (diabetes, problemas   reanais, DPOC, asma , e algumas necessitando de indicação médica).

Casos confirmados  no Piauí

A Secretaria de Estado da Saúde confirma 15 casos de Influenza H1N1, sendo que um evoluiu para óbito. Os dados foram apresentados pela Diretoria de Vigilância e Atenção à Saúde. Os casos de Influenza H1N1 estão inseridos no perfil epidemiológico da Síndrome Respiratória Aguda Grave(SRAG), que totalizaram 99 casos notificados.

A Saúde já disponibilizou de 20500 unidades de Tamiflu para rede pública estadual e municipal para a assistência aos pacientes da Síndrome Respiratória aguda Grave.

Transmissão – A gripe é uma infecção aguda causada pelo vírus Influenza, que afeta o sistema respiratório e pode provocar complicações graves, inclusive a morte, se não for tratada a tempo, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção. Os anticorpos formam-se cerca de 10 a 15 dias após a vacinação e raramente duram mais que 12 meses. A transmissão do vírus ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz. Lave sempre as mãos com água e sabão, se possível leve sempre um frasco em álcool-gel para garantir que as mãos sempre estejam livres dos germes, nunca compartilhe utensílios de uso pessoal como toalhas, copos, talheres e travesseiros.

P U B L I C I D A D E


Link
Comentar pelo facebook:

Notícias relacionadas