Home 
14/06/2016 às 08h28
Carrasco do Brasil, 'Messi peruano' foi fracasso no Coritiba e saiu após 'tragédia familiar'

Autor do gol com o braço que eliminou a seleção brasileira da Copa América Centenário

Vladimir Bianchini, do ESPN.com.br

Autor do gol com o braço que eliminou a seleção brasileira da Copa América Centenário, Raúl Ruidíaz teve uma passagem curta e sem brilho pelo país que foi carrasco, em 2012.

Depois de se destacar com a camisa do Universitário do Peru, onde ganhou o apelido de "Messi peruano" pela imprensa local, e atuar pela Universidad de Chile, o jovem foi contratado aos 22 anos pelo Coritiba.

No Alto da Glória, porém, frustrou as expectiativas dos torcedores. Nas oito partidas em que fez com a camisa verde e branca não marcou nenhum gol sequer, pedeu uma penalidade contra o Operário-PR e saiu alegando problemas pessoais.

"O que aconteceu foi que esse menino tinha muito potencial no Peru, mas quando veio ele teve uma tragédia familiar grande. Isso mexeu demais com a cabeça dele. Ele precisou voltar para ficar ao lado da mãe dele, que estava com problemas", contou Felipe Ximenes, ex-superintendente de futebol do Coritiba, atualmente no Goiás, ao ESPN.com.br.

Preocupado com a situação de sua mãe, ele abriu mão de receber um salário quase quatro vezes maior no Brasil para retornar ao seu país de origem.

Segundo Ximenes, o pai do jogador exercia muita influência na carreira. "Ele era todo meio mal encarado, acreditava que o filho seria o cofre dele na vida", recordou.

O dirigente recorda que foi até o Peru e o Chile e mandou observadores para analisarem o atacante nos gramados. Ele acredita que faltou tempo para Ruidíaz se destacar no Couto Pereira. "Um menino jovem desses você precisa trazer para se adaptar, não pode esperar que resolva logo de cara. Só ver o exemplo do Conca e do Romero, que precisaram de tempo", ponderou.

"Ele era um rapaz muito bom, do bem e não nos dava trabalho algum. Estava com a cara sempre muito boa e muito tímido. Eu lembro que tentei contratar também o lateral Youtún, da seleção peruana, que foi para o Vasco depois", afirmou.

Além de ficar próximo da família, Ruidíaz conseguiu terminou o Campeonato Peruano de 2013 como o artilheiro. Depois de uma péssima temporada em 2014, foi emprestado ao Melgar por um ano e desde então não saiu mais do Universitário. Pela seleção peruana foram 12 jogos e três gols.

P U B L I C I D A D E


Link
Comentar pelo facebook:

Notícias relacionadas