Home 
27/05/2016 às 14h00
Com gol de questionados, Corinthians bate Ponte Preta e volta a vencer após um mês

O placar na Arena Corinthians foi aberto por um ex-zagueiro corintiano.

ESPN

Após um mês de jejum, o Corinthians finalmente voltou a vencer na temporada e amenizou o clima de pressão contra o time. A equipe de Tite derrotou a Ponte Preta por 3 a 0, na Arena de Itaquera, nesta quinta-feira, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Foi a primeira vitória da equipe no torneio nacional e também o primeiro triunfo após cinco jogos sem ganhar - quatro empates e uma derrota. A série negativa começou em 23 de abril com a eliminação na semifinal do Paulista para o Audax.

O placar na Arena Corinthians foi aberto por um ex-zagueiro corintiano. Kadu, que estava no ano do rebaixamento alvinegro (2007), acabou marcando contra, aos 14 do primeiro tempo. Mas os demais goleadores do dia foram jogadores questionados pela torcida.

O volante Bruno Henrique fez o segundo sete minutos depois. Alvo de protesto dos torcedores, ele vibrou bastante e foi abraçado pelos companheiros. No segundo tempo, o meia Guilherme fez o terceiro, aos 34, em chute no ângulo da entrada da área.

A vitória não significou um clima mais brando na Arena Corinthians. Alguns torcedores vaiaram o atacante André assim que ele entrou em campo, substituindo Luciano.

O resultado deixou a tabela do Brasileiro em uma situação no mínimo curiosa. O Corinthians tem quatro pontos e está na quarta colocação. Também com quatro pontos, a Ponte Preta está na 15ª colocação, duas posições acima da zona da degola.

A Ponte Preta perdeu uma invencibilidade de oito jogos. Não perdia desde 2 de abril, ainda pelo Campeonato Paulista, tendo somado seis vitórias e dois empates.

Após um mês de jejum, o Corinthians finalmente voltou a vencer na temporada e amenizou o clima de pressão contra o time. A equipe de Tite derrotou a Ponte Preta por 3 a 0, na Arena de Itaquera, nesta quinta-feira, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Foi a primeira vitória da equipe no torneio nacional e também o primeiro triunfo após cinco jogos sem ganhar - quatro empates e uma derrota. A série negativa começou em 23 de abril com a eliminação na semifinal do Paulista para o Audax.

O placar na Arena Corinthians foi aberto por um ex-zagueiro corintiano. Kadu, que estava no ano do rebaixamento alvinegro (2007), acabou marcando contra, aos 14 do primeiro tempo. Mas os demais goleadores do dia foram jogadores questionados pela torcida.

O volante Bruno Henrique fez o segundo sete minutos depois. Alvo de protesto dos torcedores, ele vibrou bastante e foi abraçado pelos companheiros. No segundo tempo, o meia Guilherme fez o terceiro, aos 34, em chute no ângulo da entrada da área.

A vitória não significou um clima mais brando na Arena Corinthians. Alguns torcedores vaiaram o atacante André assim que ele entrou em campo, substituindo Luciano.

O resultado deixou a tabela do Brasileiro em uma situação no mínimo curiosa. O Corinthians tem quatro pontos e está na quarta colocação. Também com quatro pontos, a Ponte Preta está na 15ª colocação, duas posições acima da zona da degola.

A Ponte Preta perdeu uma invencibilidade de oito jogos. Não perdia desde 2 de abril, ainda pelo Campeonato Paulista, tendo somado seis vitórias e dois empates.

DOMÍNIO CORINTIANO NO PRIMEIRO TEMPO

Cristian, do Corinthians, disputa bola com Felipe Azevedo, da Ponte Preta © Gazeta Press Cristian, do Corinthians, disputa bola com Felipe Azevedo, da Ponte Preta

O Corinthians praticamente não deixou a Ponte Preta jogar nos 45 minutos iniciais na Arena de Itaquera e encerrou o primeiro tempo com uma vitória tranquila por 2 a 0.

Tite fez três mudanças em relação à escalação que foi derrotada pelo Vitória por 3 a 2, no último domingo, em Salvador. Vilson jogou no lugar de Balbuena na zaga. Cristian pegou a vaga de Elias, que está na seleção, no meio-campo. E Luciano substituiu André.

O Corinthians trocou muitos passes nos primeiros minutos e contou com um inspirado Marquinhos Gabriel para pressionar a equipe campineira. O jogador atacou tanto pela direita quanto pela esquerda, abrindo espaços na defesa rival.

O primeiro gol saiu aos 14 minutos. O meia fez jogada pela esquerda, evitou que a bola saísse pela linha de fundo e cruzou rasteiro para área. Kadu tentou afastar e fez contra. A bola bateu na canela dela antes de enganar o goleiro João Carlos.

Aos 21, Bruno Henrique ampliou e com um golaço. O volante aproveitou uma bola mal afastada pelo volante Matheus Jesus e, em um chute de primeira, marcou.

Mesmo com dois gols de vantagem no placar, o Corinthians prosseguiu melhor. Poderia até ter alcançado o terceiro gol não fosse um pênalti ignorado pela arbitragem de Kadu em Marquinhos Gabriel, aos 39 minutos. O meia corintiano foi derrubado na área.

EQUILÍBRIO NO SEGUNDO TEMPO

A Ponte Preta iniciou os 45 minutos muito mais ligada e perigosa do que todo o primeiro tempo, quando teve uma apresentação apática.

Aos três e aos cinco minutos, a Ponte Preta teve duas chances para marcar seus gols. Na primeira, Galhardo finalizou e Walter fez excelente defesa. Depois Felipe Azevedo desviou de cabeça a bola após cobraça de falta de Ravanelli. O goleiro defendeu.

No entanto, a melhora ponte-pretana não significou uma piora corintiana. O time de Tite passou a aproveitar os espaços deixado pelos defesores rivais.

O time da casa quase fez o terceiro em falta cobrada por Fagner.

Aos 34 minutos, saiu o gol corintiano. Guilherme recebeu a bola de Fagner na entrada da grande área e finalizou com categoria no ângulo esquerdo de João Carlos. Um golaço.

Após um mês de jejum, o Corinthians finalmente voltou a vencer na temporada e amenizou o clima de pressão contra o time. A equipe de Tite derrotou a Ponte Preta por 3 a 0, na Arena de Itaquera, nesta quinta-feira, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Foi a primeira vitória da equipe no torneio nacional e também o primeiro triunfo após cinco jogos sem ganhar - quatro empates e uma derrota. A série negativa começou em 23 de abril com a eliminação na semifinal do Paulista para o Audax.

O placar na Arena Corinthians foi aberto por um ex-zagueiro corintiano. Kadu, que estava no ano do rebaixamento alvinegro (2007), acabou marcando contra, aos 14 do primeiro tempo. Mas os demais goleadores do dia foram jogadores questionados pela torcida.

O volante Bruno Henrique fez o segundo sete minutos depois. Alvo de protesto dos torcedores, ele vibrou bastante e foi abraçado pelos companheiros. No segundo tempo, o meia Guilherme fez o terceiro, aos 34, em chute no ângulo da entrada da área.

A vitória não significou um clima mais brando na Arena Corinthians. Alguns torcedores vaiaram o atacante André assim que ele entrou em campo, substituindo Luciano. 

O resultado deixou a tabela do Brasileiro em uma situação no mínimo curiosa. O Corinthians tem quatro pontos e está na quarta colocação. Também com quatro pontos, a Ponte Preta está na 15ª colocação, duas posições acima da zona da degola.

A Ponte Preta perdeu uma invencibilidade de oito jogos. Não perdia desde 2 de abril, ainda pelo Campeonato Paulista, tendo somado seis vitórias e dois empates.

PRÓXIMOS COMPROMISSOS

O Corinthians visitará o Sport, na Ilha do Retiro, em Recife, no próximo domingo, pela quarta rodada do Brasileiro, às 11h (de Brasília). No mesmo dia e mesmo horário, a Ponte Preta enfrentará o Flamengo, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 3 X 0 PONTE PRETA

CAMPEONATO BRASILEIRO 2016 - 3ª RODADA

Data: quinta-feira, 26/05/2016

Horário: 11h (de Brasília)

Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)

Público: 35.573 pagantes

Renda: R$ 2.059.840,00

Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)

Assistentes: Fabio Rogerio Baesteiro (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)

Gols: Kadu (contra), aos 14 minutos, e Bruno Henrique, aos 21 minutos do 1º tempo; Guilherme, aos 34 minutos do 2º tempo

Cartões amarelos: Bruno Henrique, Cristian e Vilson (COR); João Carlos e Renê Júnior (PON)

CORINTHIANS: Walter; Fagner, Felipe, Vilson e Uendel; Cristian, Bruno Henrique, Guilherme, Marquinhos Gabriel, Giovanni Augusto (Marlone); Luciano (André). Técnico: Tite

PONTE PRETA: João Carlos; Jeferson, Douglas Grolli, Kadu e Reinaldo; Matheus Jesus (Renê Júnior), João Vitor e Ravanelli (Cristian); Felipe Azevedo, Clayson (Thiago Galhardo) e Wellington Paulista. Técnico: Eduardo Baptista

P U B L I C I D A D E


Link
Comentar pelo facebook:

Notícias relacionadas