Home 
03/05/2016 às 13h22
Tema da abertura da Rio-2016 será a formação da sociedade brasileira

História do povo brasileiro

Veja.com

A cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, marcada para 5 de agosto, no Maracanã, abordará a história do povo brasileiro. Esse foi o tema escolhido pelos organizadores, que, ao contrário do que foi feito em Londres-2012 ou Pequim-2008, evitaram usar a cerimônia para destacar o país em si e focarão na formação de sua sociedade, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo desta segunda-feira. Com criatividade, mas sem a pompa chinesa ou a tecnologia dos ingleses, o evento mandará uma mensagem clara: a de que a imigração é positiva.

A cerimônia, que será dirigida por Fernando Meirelles, Andrucha Waddington, Daniela Thomas e Rosa Magalhães, destacará as origens indígenas, a chegada de europeus, dos escravos africanos e dos asiáticos ao país. O tema foi recebido com entusiasmo pela ONU, que, nos últimos meses, tem feito uma ampla campanha contra movimentos de extrema direita e xenófobos, com governos fechando fronteiras e a pior crise de refugiados desde a Segunda Guerra Mundial.

Em um momento em que partidos políticos e candidatos como Donald Trump, nos Estados Unidos, ganham terreno com propostas de erguer muros, a ONU e o COI estimam que a mensagem que o Brasil passará ao mundo será "poderosa".

A chama olímpica passou pela sede da ONU neste fim de semana em um evento que contou com a presença do secretário-geral da entidade, o sul-coreano Ban Ki Moon. "Queremos mandar uma mensagem de esperança ao mundo. O esporte constrói pontes e não cria muros. O que compartilhamos é maior do que o que nos divide", disse o presidente do COI, o alemão Thomas Bach.

O comitê organizador não dá detalhes sobre a cerimônia. Em seu último comunicado, a organização informou que uma de suas prioridades no momento é o ensaio da festa. "Em maio, começamos pra valer. Além do elenco que vai praticar as coreografias já vamos deixar o Maracanã pronto: tem que tapar a grama e preparar o palco", contou Leonardo Caetano, diretor de cerimônias do Rio-2016.

P U B L I C I D A D E


Link
Comentar pelo facebook:

Notícias relacionadas